Os três metros de altura e os pesados 250 quilos não passariam despercebidos nas florestas do Sul da China. A cronologia deste símio gigante (daí as comparações com King Kong) que viveu mais de um milhão de anos é agora mais clara, graças aos 2000 dentes e quatro mandíbulas que foram recuperadas em grutas chinesas. Recuamos a um período entre há 295 mil anos e 215 mil anos: nesta altura, as alterações no clima e nas florestas conduziram o Gigantopithecus blacki (um símio gigante) à extinção – bem mais cedo do que se pensava até agora.

Fuente

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here