A conclusão da Inspecção-Geral das Actividades em Saúde (IGAS) é clara: “Não foram cumpridos os requisitos de legalidade no acesso das duas crianças a consulta de neuropediatria” do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, por parte das gémeas luso-brasileiras que foram tratadas com o medicamento Zolgensma – na altura, um dos mais caros do mundo – para a atrofia muscular espinhal.

Fuente