O Ministério da Saúde e a força tarefa que está a preparar o plano do Verão pediram a todas as unidades de saúde as escalas das urgências pelo menos até ao final de Setembro para antecipar eventuais problemas de falta de médicos. Por esta altura, muitos dos clínicos que fazem urgências já atingiram, ou estão próximos de o fazer, o limite máximo legal de horas extraordinárias por ano. Em muitos hospitais, as prestações de serviço são uma solução para assegurar escalas e o Governo autorizou que se aumente o valor a pagar por hora em 40%.

Fuente