São 17 as associações de consumidores, onde se inclui a portuguesa Deco, que apresentaram esta quarta-feira queixas às respectivas autoridades nacionais contra o Mercado online chinês Temu, “por não proteger os consumidores e por utilizar práticas ilegais de manipulação, violando recente legislação da União Europeia”.

Fuente